CRIME AMBIENTAL

Polícia mira ONGs acusadas de iniciar queimadas no Pará

O fogo, que consumiu uma área gigantesca, levou quatro dias para ser debelado por brigadistas e bombeiros.

26/11/2019 18h13
Por: Eduardo Magalhães
Fonte: Renova Mídia

A Polícia Civil do Pará cumpriu, nesta terça-feira (26), quatro mandados de prisão preventiva no âmbito da operação Fogo do Sairé.

A operação apura a origem dos incêndios que atingiram a região de Alter do Chão, em Santarém, em setembro deste ano.

O fogo, que consumiu uma área gigantesca, levou quatro dias para ser debelado por brigadistas e bombeiros.

Uma investigação de dois meses da Polícia Civil apontou indícios de que ONGs, entre elas a Brigada de Incêndio de Alter do Chão, tenham atuado como causadoras das queimadas, informa o jornal Folha de S.Paulo.

Foram presos Daniel Gutierrez Govino, João Victor Pereira Romano, Gustavo de Almeida Fernandes e Marcelo Aron Cwerner. Também foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.

Um dos mandados de busca foi cumprido na sede do Projeto Saúde e Alegria, uma ONG que já recebeu vários prêmios por sua atuação na Amazônia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Luís - MA
Atualizado às 09h53
30°
Nuvens esparsas Máxima: 32° - Mínima: 24°
34°

Sensação

24 km/h

Vento

66%

Umidade

Fonte: Climatempo
Últimas notícias
Mais lidas