ENERGIA SOLAR

Governo Bolsonaro está trabalhando na geração de energia solar sem taxar usuários

Bolsonaro disse para Aneel: 'Taxar o sol já vai para o deboche'

12/11/2019 07h48
Por: Eduardo Magalhães
Fonte: O Globo

O presidente Jair Bolsonaro criticou, durante visita à China, a proposta em estudo pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de taxar a energia solar. 

A agência pretende reduzir os subsídios para os consumidores que produzem sua própria eletricidade, o que ocorre principalmente por meio de painéis solares. Está em curso uma consulta pública para rever as regras da chamada geração distribuída.

- A Aneel estuda a taxação da energia solar. Tem um entendimento que é diferente do meu. Tá certo que eles entendem. Taxar o sol, ô pessoal, já vai para o deboche. Vai haver uma grande reunião do setor com o Bento (Albuquerque, ministro de Minas e Energia) na quinta-feira. Devemos estimular o consumo sem qualquer taxação - afirmou o presidente.

Subsídios: Técnicos defenderão projeto de energia solar junto ao presidente

A proposta da Aneel é alterar as regras sobre a energia que o consumidor gera a mais e joga na rede da distribuidora. De acordo com a regra atual, a energia produzida a mais é devolvida pela empresa de distribuição ao consumidor praticamente sem custo.

Técnicos da equipe econômica porém tentarão convencer o presidente que a proposta da Aneel para os consumidores que geram sua própria energia não se trata de "taxar o sol" .

Nas residências : uso de energia solar cresce 70%. Confira as capitais do país onde mais vale a pena

Com a mudança proposta, o consumidor passaria a pagar pelo uso da distribuidora e também pelos encargos cobrados na conta de luz. A cobrança será feita em cima da energia que ele receber de volta do sistema da distribuidora. Esses valores, hoje, acabam sendo pagos por quem não tem sistemas de geração distribuída.

A Aneel vem defendendo a mudança sob o argumento de que os custos dos incentivos para quem gera a própria energia acabam sendo pagos depois pelos demais consumidores. O objetivo é reduzir os subsídios embutidos o setor elétrico.

- Eles alegam que o cidadão vai ter a opção de vender o excedente que não use. Queremos pelo menos que a Aneel, que é uma agência independente, que aquele cara que não queira vender seu excedente não tenha taxação alguma - acrescentou Bolsonaro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Luís - MA
Atualizado às 06h07
25°
Alguma nebulosidade Máxima: 32° - Mínima: 24°
25°

Sensação

11 km/h

Vento

89%

Umidade

Fonte: Climatempo
Últimas notícias
Mais lidas